Cantinho das orquídeas

Cantinho das orquídeas

7 de novembro de 2017

As orquídeas são como as pessoas. Gostam de atenção, de cuidados e de elogios. E retribuem com suas belas flores, simplesmente para alegrar e agradecer.

Como as pessoas, existem inúmeros tipos diferentes de orquídeas. Elas se agrupam em espécies e se classificam por famílias. Existem por todo o planeta, algumas no chão – as terrestres –, outras no alto – as epífitas –, tanto no litoral como nas montanhas. Cada uma no seu próprio habitat. Saber da sua origem nos ensina muito sobre os diferentes cuidados que elas demandam.

Umas são exuberantes, já outras são singelas, mas todas exibem um rostinho para se comunicar!

Elas nos ensinam o tempo todo. Então, cuidar de orquídeas é terapêutico e curativo, é uma terapia absolutamente disponível, sempre.

Para aprender a cultivá-las, é preciso saber algumas coisas.

As pessoas não gostam das correntes de ar. As orquídeas também não.

As pessoas não gostam de ficar com os pés na água por muito tempo. As orquídeas também não gostam das suas raízes encharcadas.

As pessoas se prejudicam quando ficam muito tempo expostas ao sol. As orquídeas deixadas à exposição direta ao sol sofrem queimaduras nas folhas e nas flores.

Pessoas e orquídeas gostam de um ambiente claro, arejado, luminoso, de temperatura amena, com condições atmosféricas equilibradas. Nem muito frio, nem muito quente, e nem muito seco, nem muito úmido.

Orquídeas têm o seu próprio calendário e, de acordo com as diversas espécies, florescem em diferentes meses ao longo das quatro estações.

Então, de acordo com nossas escolhas, podemos ter orquídeas floridas durante o ano inteiro para nos alegrar.

Para tal, é necessário providenciar um bom substrato e uma adubação regular, e uma boa dose de amor. Elas retribuem nossos cuidados com sua beleza e nos dão muita satisfação.

Experimente, você vai amar

Você também pode gostar de