Artigos

Transformação e Processo de Mudança

8 de janeiro de 2018

Num mundo em processo de transformação, em que nos encontramos nos dias atuais, as mudanças, os desafios de adaptação se multiplicam, pois, como já dizia Darwin, “não vence o mais forte, não vence o mais fraco, e sim sobrevive aquele que melhor se adapta”.

Nos tempos atuais, somos pressionados o tempo todo pela mídia, por novas informações, pelo avanço da tecnologia, pelas mudanças nos relacionamentos, etc. Somos quase atropelados pelas novas informações que nos chegam o tempo todo. É a grande pressão que vem de fora!

Mal nos damos conta de que esta mesma transformação, uma pressão da consciência, ocorre também dentro de nós, colocando em xeque velhas crenças, velhos costumes, verdades absolutas. Isso nos causa insegurança, incertezas, questionamentos, uma busca por respostas nem sempre fáceis de encontrar!

Mas o que já podemos vislumbrar no meio das incertezas é um mundo novo surgindo aqui e ali. Então, desde que o mundo é mundo, podemos observar que este movimento de transformação e mudança na natureza, na transformação das espécies, não tem nada de novo. Apenas nesta época aquariana as mudanças estão mais aceleradas, por isso pressionam – e por que não afirmar? – pelo simples fato de que os humanos, por conta do livre arbítrio e das suas escolhas, são os mais lentos, os mais acomodados no processo de transformação e mudança.

Agora, tudo isso não ocorre gratuitamente, pagamos um preço pelo novo aprendizado. Este aprendizado implica em abandonar velhas crenças, modificar alguns valores, abandonar os esquemas de segurança que nos aprisionam, etc.

Ao mesmo tempo, precisamos deixar emergir o fortalecimento da confiança, da fé no Poder Maior. Este Poder Maior, silenciosamente, sempre esteve presente em todas as mudanças do planeta, das espécies, regendo a grande orquestra da transformação.

Então, hoje é na sabedoria da Natureza que podemos buscar apoio para os nossos processos internos, com o seu exemplo de adaptação, pois sem o livre arbítrio, ela simplesmente segue as leis universais, espirituais, se adaptando gradativamente a todas as transformações.

A Natureza, na sua Sabedoria, não joga fora suas velhas estruturas, mas sim as utiliza para reestruturar o novo que vem se apresentando, como podemos observar na imagem.

Esta é uma árvore de 50 anos, que foi atingida por um raio há cerca de 10. Linda e vigorosa na sua juventude, foi gradativamente definhando e, muitas vezes, foi alvo do famoso ”vamos cortar, não serve mais para nada”. Então, se resolveu dar a ela uma chance, com um trabalho de poda adequado, uma adubação, um cuidado especial, mais muita paciência e persistência com o seu processo de recuperação e mudança. E o resultado podemos ver na fotografia.

É como a Natureza processa sua transformação, criando novas estruturas (novas raízes se formando do alto para enraizar e buscar nutrição da terra), apoiadas em velhas estruturas que dão suporte ao processo de mudança. Agora, o seu tronco já está mais grosso e sua copa já está mais verde, dentro do velho está brotando algo novo. É a velha árvore renovada, transformada com uma nova estrutura!

Nosso processo pessoal de transformação também acontece assim. É como uma mudança de casa: algumas coisas são descartadas, algumas recebem uma nova pintura, um conserto, enquanto outras são substituídas.

No nosso processo pessoal também o velho precisa de reconhecimento para poder emergir o novo, porque aquelas estruturas foram o nosso suporte até os dias atuais …

 

Você também pode gostar de