Artigos

Descubra seu Poder Pessoal

3 de abril de 2018

O processo de Individuação

Na nossa biografia, até os 21 anos, somos fortemente influenciados por modelos externos, pelas pessoas que nos cercam, e assim fazemos um grande esforço para sermos iguais ou parecidos com as pessoas que admiramos. Isto funciona como uma espécie de aval para nos sentirmos aceitos, amados, admirados, incluídos na sociedade. Estes modelos formam em nós uma espécie de estrutura para nosso futuro desenvolvimento psíquico.

Nos anos que se seguem emerge em nós um potencial que revela gradativamente uma grande força interior, como uma semente que se transforma numa robusta árvore.

Antes, este mesmo processo aconteceu no nível físico, em que esta mesma força estava direcionada para a formação do nosso corpo físico, que começa a nível celular. Todos estes complexos processos de maturação física acontecem de forma natural, quase inconsciente, programadas dentro do nosso núcleo.

Assim, por volta dos 21 anos, o veículo para nossa jornada aqui na Terra está completo. Agora começa o processo de maturação psíquica no caminho da individuação. Começamos a questionar e perceber que algumas das nossas convicções, das nossas verdades, são conclusões errôneas.

Começa então o caminho da autoeducação e do autodesenvolvimento. Através das experiências que a vida nos traz – por exemplo, superando alguma dificuldade – sentimo-nos fortalecidos, como a sensação de “consegui vencer esta”.

Desta força, que possibilita gradativamente darmos conta do que a vida nos apresenta, e das experiências que nós mesmos atraímos, começa a emergir o nosso Poder Pessoal. É a mesma força que esteve presente no começo, num processo quase automático, inconsciente, na programação para a constituição e o desenvolvimento nosso corpo físico.

Agora a força acontece no processo de despertar do Espírito, que mora dentro de nós desde o começo. O Espírito é o nosso Poder Pessoal, de onde emana toda a força, a determinação, o entusiasmo e a alegria de seguir em frente superando obstáculos durante a caminhada pela vida. Este se conecta com o físico através da alma, da psique, o nosso lado emocional.

Manifestações do Espírito são a Verdade e a Liberdade, que estão intrinsicamente ligadas ao livre arbítrio, atributo exclusivo dado aos humanos dentro de toda a criação.

Portanto, usar nosso Poder Pessoal nos impõe uma grande responsabilidade, porque somos responsáveis pelos nossos atos. Nos exige integridade. Sentir, Pensar e Agir precisam estar alinhados, o que é um enorme desafio, uma grande tarefa durante a vida inteira.

Se, ao mesmo tempo, o Espírito nos liberta e nos dá este poder, também nos responsabiliza pelas nossas escolhas. Estas, muitas vezes, são baseadas em experiências infantis, partes da alma ainda não amadurecidas. Os relacionamentos e as interações com os outros são oportunidades de reconhecermos nossos pontos cegos. Os Outros funcionam como nosso espelho, onde podemos ver tanto nossos aspectos não desenvolvidos, como também os potenciais ainda adormecidos.

Então estarmos conscientes do nosso Poder Pessoal nos dá as ferramentas necessárias para evoluirmos espiritualmente transformando e transmutando aspectos que nos impedem de seguir em frente para cumprirmos a nossa missão aqui na terra.

O Poder Pessoal é intransferível. Não é algo que podemos delegar, o que pode nos transformar em vítima. É importante fazermos a parte que nos cabe dentro do todo.

No plano emocional, também não é algo que podemos negociar ou vender, sem pagar um preço muito alto, que pode inclusive nos adoecer. Por exemplo, concordando com situações que ferem nossos princípios que não estão de acordo com o nosso código de ética.

Quando adoecemos, no nível emocional alguma coisa está errada, o que por consequência nos adoece fisicamente. Para recuperar a saúde é importante trazer nosso poder pessoal de volta, e nos apropriarmos das nossas próprias decisões e atitudes.

Sempre lembrando, que muitas decisões que tomados vem do inconsciente, baseadas em conclusões errôneas da nossa criança interna, que ainda obedece aqueles antigos modelos da infância, que não tem ainda a sabedoria e a maturidade para lidar com determinadas questões.

Estar numa posição de poder e liderança, aumenta nossa responsabilidade. O poder que esta posição nos atribui, não nos permite exercer nosso poder sobre os outros, mas sim aumenta nosso poder que exercemos junto com os outros. Porque no plano energético, cada vez que estamos em contato com o Poder Genuíno incentivamos os outros a fazerem o mesmo, tamanha é a força que emana do nosso Poder Pessoal.

Você também pode gostar de