Os Sete Chakras

Segundo Chakra – Suas funções e necessidades básicas

3 de julho de 2018

O segundo chakra está diretamente relacionado com nossas emoções. Está situado logo acima do osso púbico e tem um aspecto anterior, frontal, de caráter emocional, e um aspecto posterior, nas costas, ligado à vontade.

Na dimensão física, os órgãos governados pelo segundo chakra são: o sistema reprodutor, tanto feminino como masculino, o útero, os ovários, as gônadas e o sistema urinário. Define a saúde e o equilíbrio da sexualidade, e também a capacidade de dar à luz os nossos projetos.

No plano psicológico tem a ver com a autoestima, na verdade, com a capacidade de amarmos quem realmente somos. Ele está no comando da autoaceitação e da capacidade de darmos vazão a nossa criatividade e nossos projetos, sem falar na capacidade de gerar um novo Ser. Portanto, enquanto humanos, o milagre da vida está no segundo chakra.

Está ligado com o elemento água, por isso as emoções precisam fluir. Quando são reprimidas podem causar grandes danos, muitas vezes  sem que sintamos nada, devido a um trauma, a uma grande decepção, etc. É quando este chakra se encontra bloqueado, ou seja, a energia não flui livremente.

Então, no processo do autoconhecimento, é fundamental saber o que percebemos a respeito de nos sentirmos seguros. Por exemplo, o que nos suscita medo, como nos sentimos em relação à nossa casa, à comida que estamos ingerindo, aos relacionamentos, às amizades e parcerias, àquilo que estamos fazendo profissionalmente, ao nosso discurso, às nossas crenças, às nossas escolhas. O segundo chakra, nosso emocional, é como uma espécie de chave que afeta todos os outros chakras, fundamental no processo de descoberta de quem realmente somos. Toda vez que sentimos Real Prazer, estamos fortalecendo este importante chakra e estaremos no caminho certo, fazendo a escolha certa. Escolhendo saúde.

Com o segundo chakra fechado ou girando no sentido anti-horário, não temos clareza dos nossos sentimentos e decidimos muitas coisas segundo padrões de pensamento preestabelecidos, permitindo que os outros decidam por nós. Assim, somos infelizes porque não estamos ouvindo nossa Real Natureza. O segundo chakra é uma espécie de bússola para seguirmos em frente e sermos felizes. Muitas vezes, o conceito do prazer está ligado com culpa (uma sensação, um sentimento próprio dos humanos), mas, ao observarmos a natureza, ninguém se sente culpado de ser feliz. Plantas e animais precisam apenas de condições favoráveis de ar, de chuva, de sol e de solo para crescer e se desenvolver.

Diferentemente das plantas e dos animais, somos dotados de livre arbítrio. Assim, nossa responsabilidade enquanto humanos nos remete à responsabilidade de nós mesmos criarmos estas condições ou, pelos menos, de observar as que já temos, e agradecer por isto.

Quando o chakra está aberto, somos felizes, sentindo grande alegria de viver, abertos para a expressão da sexualidade, da criatividade, para a celebração da vida. Estaremos sendo honestos conosco e a nossa vida se torna muito mais satisfatória.

Todas as doenças com os órgãos acima relacionados nos avisam de que alguma coisa precisa ser revista, não basta somente uma cirurgia. Esta pode ser muito importante, uma etapa, mas há mais para ser descoberto, quem realmente somos, do que nos esquecemos e que foi o que nos adoeceu de verdade.

A cura vem, além de vários exercícios físicos focados nessa área, de uma realização pessoal, artística. Seja isto pintar, escrever, cozinhar, ensinar, cuidar de plantas, animais, sempre algo ligado ao prazer pessoal. A arte é uma das ferramentas mais poderosas no processo de cura deste chakra, no caminho da volta para “Quem Realmente Somos”.

Já teremos atrás de nós uma grande jornada quando, finalmente, honestamente, pudermos afirmar que somos felizes onde estamos, com quem estamos e com o que estamos fazendo!

Você também pode gostar de