Os Sete Chakras

Terceiro Chakra – Suas funções e necessidades básicas

30 de julho de 2018

O Terceiro Chakra está diretamente ligado à autovalorização. No nosso corpo, está localizado um pouco acima do umbigo, na parte anterior, onde também é conhecido como Plexo Solar. Na parte posterior, é chamado de centro diafragmático e situa-se atrás do plexo solar.

Ele está associado ao profundo prazer que sentimos quando temos uma clara referência do lugar que ocupamos no Universo, o nosso “Sol Interior”. Sentimo-nos pertencendo, fazendo parte deste Universo. Esta é uma experiência solar, de onde advém uma profunda sabedoria espiritual.

Está vinculado ao plano mental, mas seu bom funcionamento está diretamente ligado à vida emocional da pessoa. É verdade que a mente ou os processos mentais servem como reguladores da vida emocional, como o princípio da terapia, por exemplo. É através da compreensão mental das emoções que conseguimos aceitar uma realidade, porque é o mental que as organiza a as coloca numa estrutura de ordem.

Na parte posterior, o terceiro chakra está ligado à intenção de sermos um bom provedor da nossa saúde física, com amor dirigido ao próprio corpo, responsável pela saúde e bem-estar.

Associado ao elemento Ar, a natureza do terceiro chakra expressa uma clareza entre liberdade e responsabilidade.

Os órgãos governados por este chakra são os do sistema digestivo: estômago, fígado, pâncreas, vesícula. Quando nos sentimos tontos, enjoados, isto vem de algo indigesto na nossa vida, seja uma situação, um alimento, etc. Ficamos ruminando, precisamos de tempo para processar e, emocionalmente, só melhoramos quando aquilo for digerido.

Se o chakra estiver aberto, isto é, trazendo a energia para dentro e assim vitalizando todos estes órgãos, teremos uma vida emocional satisfatória, que não nos assustará, e estaremos nos responsabilizando pela experiência pela qual estamos passando, assumindo nosso papel na mudança e na cura do que estava errado ou indigesto.

Percebemos então o Plexo Solar, nosso Sol Interior, como aquilo que temos de mais precioso, o nosso ouro interno, nossa força, nosso valor. É intransferível, não é negociável. É nosso por direito.

No mundo externo, ele se expressa na nossa profissão, na realização dos talentos que nos são dados, únicos para cada um, como se fossem uma marca, um registro, nosso valor, uma patente.

Com o chakra aberto, exercer este papel e trazer a missão para o mundo, não nos exige sacrifício, mas sim é um enorme prazer. Isto porque estamos trazendo para o mundo o nosso melhor, contribuindo com o todo, como as flores que simplesmente florescem para alegrar a vida, e que não estão preocupadas de serem melhores ou mais bonitas que as outras flores ao seu lado.

Caso contrário, se o chakra estiver fechado, a pessoa terá os sentimentos obstruídos e não sentirá nada. Ela não se dará conta do significado mais profundo das emoções, o que dá uma outra dimensão à nossa existência. Trabalho, missão e realização serão um grande esforço e um peso para carregar, e não a alegria de expressão que nos faz sentir leveza.

Ainda, se o terceiro chakra estiver fechado, funcionará como um obstáculo entre o coração (quarto chakra) e a sexualidade (segundo chakra), que funcionarão separadamente, e o amor e o sexo não estarão ligados.

Sugestão de exercício:

Dentro da sua meditação, traga a atenção para o plexo solar, visualize cada um dos órgãos mencionados com sua responsabilidade específica. Agora visualize as células que compõe cada um destes órgãos, e sinta a cooperação, a alegria que surge aí, onde cada uma cumpre exatamente seu papel, faz o seu trabalho naturalmente, sem esforço, obedecendo ao grande plano da Criação.

 

Você também pode gostar de