Os Sete Chakras

Quinto Chakra – Suas funções e necessidades básicas

2 de outubro de 2018

O quinto chakra também é chamado chakra da expressão ou chakra da garganta.

No corpo físico, está situado na base do pescoço, na parte frontal, no que se refere aos aspectos emocionais, enquanto o chakra da vontade está situado na parte posterior da base do pescoço.

Este chakra é responsável, como um guardião, pelo bom funcionamento da garganta, laringe, faringe, e governa a tireoide e os ouvidos. Sintomas de desequilíbrio são a rouquidão, as dores de garganta e os problemas com os ouvidos.

Ele está associado com o fato de a pessoa assumir a responsabilidade pelas suas necessidades pessoais. Podemos observar a importância disto já bem cedo na vida, quando um recém-nascido, mesmo levado ao peito, precisa sugar primeiro para poder se alimentar e sobreviver.

Este princípio continua valendo vida afora, só que, à medida que nos tornamos adultos, cada vez mais aumenta a responsabilidade de buscarmos nossa própria nutrição. Alcançamos a maturidade quando este chakra estiver funcionando adequadamente. Assim, paramos de culpar os outros por aquilo que nos falta e, pelo contrário, partimos em busca daquilo que precisamos e desejamos.

Este centro aberto trará abundância para a vida da pessoa, mas se estiver fechado, a pessoa não receberá o que lhe é destinado. Isto se associa a uma imagem que a pessoa tem do mundo, que ela considera hostil, e desta forma alimenta expectativas negativas em relação ao que lhe é reservado.

O processo de abrir e fechar o chakra da garganta é um exercício que continuará até que todas as concepções errôneas sobre o receber se transformem em confiança num universo benigno e alimentador.

O quinto chakra posterior também é chamado de centro profissional. Este está ligado a um outro tipo de assimilação. Está associado ao sentido do eu dentro da sociedade, dentro da profissão, dentro dos seus iguais. Se a pessoa não se sentir à vontade nesta área da sua vida, o desconforto poderá ser coberto pelo orgulho, que compensa a falta de respeito próprio.

Situado na base da coluna cervical, o centro estará aberto, se a pessoa for bem-sucedida e satisfeita com o seu trabalho como tarefa da vida. Quando fechado, a pessoa não se sentirá plena onde ela se acha inserida na sociedade e na profissão. Neste caso,, haverá grande chance de a pessoa fazer o papel de vítima, declarando que a vida não lhe deu oportunidades para desenvolver o seu talento. Precisará se libertar do orgulho para também sentir a dor e o desespero, que fazem parte do processo de crescimento e de desenvolvimento.

O quinto chakra é o primeiro dos chakras superiores de natureza espiritual, enquanto os três primeiros, os inferiores, tem a ver com o desenvolvimento físico e a personalidade. O quarto chakra faz uma ponte entre o mundo físico e o mundo espiritual (leia mais no artigo anterior sobre a importância deste chakra nos relacionamentos).

Assim, o quinto chakra é uma espécie de negativo ou um espelhamento do primeiro chakra, onde tudo que tem a ver com nossa realidade física, inclusive o corpo e seu funcionamento, existem como um projeto. O seu bom funcionamento, tal como um bom projeto de uma casa, afeta diretamente a construção e a funcionalidade da nossa realidade.

Aqui podemos ver como é importante prestar atenção às nossas afirmações e repetições, pois estas afetam diretamente a criação da nossa realidade. Estar consciente desse processo nos dá a liberdade de mudar o discurso e observar como nossa vida muda de uma forma orgânica para melhor, como uma mágica. Somos os agentes dessa mudança.

Sugestão de exercício:

Experimente agradecer pelas pequenas coisas do dia a dia. Fale em voz alta. Se você costuma esquecer, deixe pequenos lembretes no espelho para relembrar deste importante detalhe. Também visualize uma situação que você deseja muito e agradeça como se esta já estivesse acontecendo.

Isto muda o foco de reclamar a falta, e o conecta gradualmente com a abundância, onde tudo está disponível, onde o acesso é simplesmente assim, você precisa dar o primeiro passo, é tudo uma questão de meritocracia.

Como prêmio pela sua iniciativa, você começa a enxergar o mundo com outros olhos, e agradecer passa a ser tão natural como respirar, como um dia após o outro.

Boas descobertas na sua caminhada.

Se inspire mais com o vídeo:

 

Você também pode gostar de