Artigos

O Poder do Criativo

19 de dezembro de 2018

Na época que antecede o fim de ano, vivemos os momentos das celebrações, das conquistas e das metas alcançadas. Por outro lado, é também um tempo de muita reflexão, de interiorização e de uma avaliação.

Essa parada é muito importante para podermos contemplar o que criamos e o que alcançamos durante o ano, onde colocamos nossa energia. Uma espécie de balanço interno, para analisar o que é o nosso maior investimento: o Tempo…

Numa rápida olhada nos dias e meses registrados no calendário, temos a impressão de que não deu tempo de fazer as coisas, devido a muita correria, muito stress, muita pressão vindo de fora, etc, etc. Cuidado com esse discurso, que é muito sedutor. Ele nos põe no lugar da vítima, nos exime das responsabilidades, como se não tivéssemos nenhuma participação nos fatos de as coisas serem deste ou daquele jeito.

Muito pelo contrário, fizemos escolhas, tomamos decisões o tempo todo, sejam estas conscientes ou não, acertadas ou equivocadas. Quase como ligados no automático, sem saber o que realmente importa, afinal, para sermos mais felizes.

Quando observamos a natureza, percebemos que ela também obedece a um calendário, sabiamente organizado pelas estações, as fases da lua, o nascer e o pôr do sol, o dia e a noite. Este calendário orgânico na natureza está alinhado com o propósito de cada ser das diferentes espécies, de suas diferentes necessidades. Pode ser comparado a uma grande sinfonia que é tocada por diferentes instrumentos em harmonia, onde cada um está perfeitamente consciente do seu Tempo e do tempo das coisas. Portanto, são dois movimentos. Um apropriado para cada ser, tal qual uma agenda, um tempo interno, de acordo com o seu plano, e o seu propósito. O outro movimento é o tempo externo regido pelas leis da natureza e pelo Grande Plano, o Plano Divino.

A diferença em relação à natureza é que o ser humano é o único dotado com o livre arbítrio. Portanto, o poder criativo do Divino está dentro de cada um de nós, e assim somos também criadores da realidade em que vivemos. Criamos o tempo todo, estando consciente desse fato ou não. Somo cocriadores.

Olhando por este ângulo, podemos compreender melhor como muitas coisas que não entendemos são criadas com escolhas que vêm do nosso inconsciente, cujas referências vêm do passado (as ideias de que sempre foi assim, correria, etc). Portanto, não entendemos o porquê. Mas se trata de entender para o quê tal coisa está manifestada na nossa vida.

Tudo o que nos deixa infelizes precisa de uma análise para mudarmos nossa atitude em relação a esta situação, que causa desgaste, angústia muitas vezes nos adoece.

Então, porque não aproveitar o período de fim de ano para fazer um balanço, uma análise referente sobre como estou investindo o meu tempo?

Confie no seu Poder Criativo, você não está sozinho.

Como exercício é importante criar uma agenda de novas atitudes, de mudanças que você gostaria de ver manifestadas na sua vida. Por exemplo, para ter mais tempo para você, estar consciente das suas prioridades, etc. E saiba que o poder criativo para realizar estas mudanças está dentro de você. Comece com coisas simples, peça ajuda para o seu anjo da guarda, peça orientação, seja humilde não coloque grandes objetivos, mas sim vários pequenos objetivos. Assim, você evita as frustrações que fazem parte de todo processo de mudança e, quando você fizer sua análise no final do próximo ano, seu investimento no Tempo se transformará em alegria e satisfação.

Boas Festas e um Bom Ano para todos nós!

Você também pode gostar de