Artigos

Projeto de Vida

28 de janeiro de 2019

O nosso Projeto de Vida é único e particular. Por isso, vamos continuar procurando até encontrá-lo, como que movidos por uma poderosa força, que nos impulsiona ao longo de toda a vida. Essa descoberta é muito importante, porque enquanto não estivermos ligados no nosso próprio projeto de vida, alguém vai colocar um projeto para nós.

Logicamente, isto é um grande equívoco, porque não nos sentiremos confortáveis dentro de projetos de outras pessoas, o que pode ,inclusive, nos adoecer. Nós nos sentiremos infelizes, como vestindo uma roupa muito apertada, que limita os nossos movimentos. Os projetos dos outros não nos realizam. Podemos, sim, ser inspirados pelos outros, normalmente por uma qualidade que esta ou aquela pessoa nos transmite. Isso podem ser sinais, mas nosso projeto de vida é único e importante na composição de um todo maior.

Ele se encontra dentro de nós mesmos e achá-lo é uma espécie de garimpo, que pode durar uma vida inteira, mas não necessariamente.

Na natureza isso é bem mais simples. As plantas, os animais, todos os seres viventes, obedecem a uma ordem interna, em que o desenrolar do seu projeto de vida às vezes sofre algumas alterações, mas não se desviam do seu propósito. Simplesmente porque não possuem livre arbítrio.

Por exemplo, cada célula que compõe o nosso corpo, sabe exatamente da sua importância, do seu papel dentro do funcionamento do corpo. Ela tem sua natureza desenhada ou projetada para desempenhar exatamente este papel. Da mesma forma, cada pequena coisa dentro do mundo criado se desenvolve segundo seu projeto original. Quando este equilíbrio ocorre dentro do corpo, quando cada célula está ocupando o seu lugar, exercendo sua função, o efeito é saúde e bem-estar. Então, para o habitante desse corpo, a mente e as emoções também estarão em harmonia. Esse fundamento, de saúde e bem-estar físico, esta harmonia, é essencial para podermos desenvolver nosso projeto no mundo e trazer a nossa contribuição para o todo maior.

Aqui podemos ver claramente que tudo se desenvolve naturalmente, dentro de uma ordem, sempre do micro (célula) para o macro (corpo).

Faz parte do nosso Projeto de Vida reconhecer, primeiro, o nosso lugar como indivíduo (corpo), para depois reconhecermos o nosso lugar no mundo (macro). E aí sim, quando nos sentirmos felizes e satisfeitos, tudo começa a fazer sentido: onde estou, com quem estou e com o que eu faço.

Não existe ninguém que não tenha um propósito, apenas pessoas que ainda não o descobriram, não chegaram nesse ponto. Desviaram-se do caminho por competição, comparação com outros, medo ou insegurança, que são obstáculos naturais que encontramos ao longo do caminho. E também não aprenderam com as lições, não escutaram ou não enxergaram as oportunidades, nem os incentivos que também surgem naturalmente. Podemos dizer que se encontram num estado de dormência.

O projeto de vida nos acorda, nos lapida, nos prepara, como um diamante bruto que, depois de lapidado, revela seu valor e seu brilho único. Ninguém vai jogá-lo fora, justamente pelo seu valor, onde novamente, somos o diamante e o ourives ao mesmo tempo. É uma tarefa que ninguém pode realizar por nós. É o princípio da meritocracia.

Quando estamos no caminho, cumprindo o nosso propósito, nos sentimos alegres, realizados, e o trabalho, a tarefa, não são pesados. É assim porque fomos programados, projetados para sua execução. Então, é importante termos consciência de que já temos as qualidades e os talentos para fazermos a nossa tarefa específica da melhor forma, dando a nossa contribuição sem esforço, com alegria, simplesmente por ocupar o nosso lugar, colaborando para o bem de todos.

É importante ficarmos atentos a estes sinais na hora das nossas escolhas…

Você também pode gostar de